Acompanhamento escolar: entenda porque a escola deve adotar

Tempo de leitura: 7 minutos

Você já se deparou com aquela situação na qual os pais só aparecem na escola no final do bimestre para saber por que o filho ficou de recuperação? Ou no final do ano para questionar por que o filho não passou? Se essa falta de acompanhamento escolar costuma ocorrer com frequência, tem algo muito errado.

Para evitar essa ausência frequente de diálogo, é essencial que os pais tenham acesso ao acompanhamento escolar do aluno durante o ano inteiro e, por isso, pais e escola devem trabalhar juntos.

Entenda a seguir, a importância deste acompanhamento contínuo e o que fazer para evitar o distanciamento da escola e dos familiares dos alunos.

Acompanhamento escolar: o papel dos pais

Em determinados períodos da trajetória escolar, boa parte dos pais têm dificuldades em serem mais presentes e participativos no processo de aprendizagem de seus filhos. Porém, é notório que quando os pais participam da vida escolar de seus filhos, os resultados são melhores. Eles se sentem mais apoiados e amados e tendem a serem mais dedicados.

Atitudes simples já são suficientes para saber como andam os estudos dos filhos. Veja três dicas!

Comunicação eficiente para redução da inadimplência escolar

1. Fique atento ao calendário e grade escolar

Conhecendo a grade de horários e calendário de avaliações deles, os familiares poderão ajudá-los a lembrarem de pegar o material necessário. E ajudarão, principalmente, a estudarem para alguma prova que está chegando.

Práticas como: perguntar como foi o dia na escola e pedir para que contem o que aprenderam naquele dia, ajudarão a saber o que está acontecendo. Essa prática fará com que eles relembrem os conteúdos aprendidos. É importante aproveitar estes momentos para também perguntar sobre o boletim ou avaliações que foram feitas.

Ir às reuniões para as quais são convocados e participar efetivamente delas, fazendo perguntas, são outras oportunidades que os pais têm para estar a par da jornada estudantil de seus filhos.

2. Separe um local agradável e sem distrações para o estudo

Em casa, eles devem separar um local silencioso, arejado e bem iluminado para os estudos. Definitivamente, devem evitar lugares que possuam distrações, como TV, por exemplo.

3. Crie rotinas de estudo

É importante que os filhos tenham um horário certo para se dedicar às tarefas de casa.

Ter uma rotina estabelecida é essencial para que o aluno saiba que aquela é a hora de estudar e que, depois, virá o lazer. Estar acostumado a uma rotina fará com que o estudo em casa seja algo natural e não uma obrigação.

Na hora do lazer, as crianças podem ser estimuladas com brinquedos ou brincadeiras educativas. Pois, de forma sugestiva, irão contribuir para o desenvolvimento deles.

O papel da escola neste processo

Sabe-se que, conforme o avanço das séries, a participação dos pais na vida escolar dos filhos vai diminuindo cada vez mais.

Os alunos vão amadurecendo, se tornando mais independentes e muitos pais acham que eles não precisam mais de acompanhamento.

Segundo respostas obtidas na Prova Brasil e no Saeb, exames realizados pelo MEC para avaliar o aprendizado, no 5º ano do Ensino Fundamental, 60% dos pais vão sempre ou quase sempre à escola, enquanto apenas 9% dos pais nunca ou quase nunca vão.

Já no 3º ano do Ensino Médio, se compararmos com os números do 5º ano, veremos que a porcentagem dos pais mais presentes cai de 60% para 46%, enquanto a dos pais mais ausentes quase dobra, subindo de 9% para 17%.

A escola não deve medir esforços para aproximar os pais da rotina escolar de seus filhos. Afinal, se pais e alunos estiverem satisfeitos, eles certamente continuarão na escola e ainda farão boa propaganda dela.

Infelizmente, não existe uma fórmula mágica para isto. Porém, estabelecer um vínculo entre escola e pais melhora a aprendizagem e reduz a indisciplina.

Estabeleça um diálogo constante com os pais

Um erro muito comum é que os pais acham que é obrigação da escola chamá-los. Em contraponto, a escola acha que os pais é que devem procurá-la.

Muitas vezes, também, a escola tem o costume de só chamá-los em caso de problemas.

Estabelecer um diálogo constante é uma das chaves para o sucesso da presença dos pais na escola.

Direção, coordenação, professores, enfim, todos os funcionários precisam estar dispostos a receberem e conversarem com os pais. Por sua vez, os pais devem reconhecer o esforço da escola ao se preocupar com o desenvolvimento dos alunos.

Chamar os pais para assistirem a apresentações de trabalhos, reuniões coletivas e pedir para que sejam voluntários em alguns eventos. Esses são momentos estratégicos que podem aproximar os pais da escola.

A instituição de ensino pode criar o hábito de organizar palestras para os pais. Como por exemplo, colocando temas sobre a escola, os alunos ou conteúdos curriculares. Ajudando-os na educação dos filhos.

Ela deve estar atenta ao fato de que não basta somente apresentar problemas aos pais. Ela deve também orientá-los sobre como agir para solucionarem o desafio.

Ainda, caso seja necessário, ela deve encaminhar o aluno para outros serviços de acompanhamento escolar como: psicopedagogos ou psicólogos.

O uso da tecnologia no acompanhamento escolar

Para facilitar a vida da secretaria e dos professores no processo de gestão escolar, o uso da tecnologia é imprescindível. Um bom sistema de gestão escolar online será muito útil.

Pode começar pela simples adoção de um diário eletrônico para o professor, onde ele registrará, não somente notas e faltas, mas também entrega de trabalhos, casos de indisciplina ou outras anotações que julgue necessárias.

Outra sugestão é a criação de grupos de WhatsApp ou Facebook, que possam facilitar a comunicação entre escola e pais.

Sistemas onde os pais possam receber informativos ou circulares contendo datas e horários de eventos, regimento da escola, manual de aluno, e ainda terem acesso ao boletim escolar com as notas e as faltas, são de grande ajuda e importância e podem evitar desgastes entre os pais e a escola.

Estes sistemas podem ser muito úteis para os próprios alunos, pois podem registrar tarefas que eles devem fazer e seus prazos de entrega, leituras complementares ou outras orientações que o professor deseje, dando continuidade aos estudos mesmo após o término da aula.

Como você pode ver, pais e escola possuem funções que se complementam e precisam estar em sintonia.

A união das forças de ambos torna o espaço agradável, útil e contribui para o processo de aprendizagem do aluno. Além disso, é possível perceber que um bom sistema de gestão online pode ser valioso na hora do acompanhamento escolar.

Agende uma demonstração

Assine a newsletter do Proesc

Gostou de saber porque a escola deve adotar o acompanhamento escolar? Então, assine a newsletter do Proesc e continue recebendo valiosas dicas para a gestão da sua escola! Até breve!

Curta a página do proesc no facebook e seja o primeiro a receber as principais novidades e conteúdos educacionais. Para curtir é só clicar no botão Like Page a seguir.

O que achou desse conteúdo? Deixe seu comentário

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.