Importância da Alimentação Saudável nas cantinas escolares

Tempo de leitura: 6 minutos

A escola é um ambiente de aprendizado. Isso parece uma frase óbvia, mas o ensino vai muito além da sala de aula, de onde os alunos saem preparados para falar sobre Matemática, Português, História, Geografia e todas as outras matérias. Todos os segmentos presentes em uma instituição de ensino, inclusive a alimentação saudável nas cantinas escolares são partes importantes da formação de um jovem.

Comunicação eficiente para redução da inadimplência escolar

Pensando dessa forma, não é diferente com a cantina. O local onde as crianças e adolescentes compram seus lanches ou almoços deve estar preparado para também ensinar algo que elas levem para a vida.

E a melhor forma de fazer isso é respeitando o organismo e fornecendo o máximo de opções para uma alimentação saudável. Hoje em dia, nossa sociedade evoluiu na forma como trata a saúde e, por isso, a escola deve estar inserida neste contexto. Estimular hábitos que cuidem do bem-estar é um serviço muito importante a ser prestado e ter opções de alimentação saudável nas cantinas escolares contribui para esse aprendizado.

Dica de leitura: Avaliação da aprendizagem dos alunos e professores

Compromisso social

Dar opções de uma alimentação saudável nas cantinas escolares é um papel que cabe às escolas. Não importam quais sejam os hábitos do jovem em sua casa, o importante é que a instituição indique o caminho. Além disso, o processo pode ser didático. Nada impede que cartazes valorizando alimentos que fazem bem ao corpo sejam expostos nas paredes, por exemplo.

Opções de alimentação saudável nas cantinas escolares

Uma cantina não é propriamente um restaurante, com um vasto cardápio. Por isso, é fundamental que as opções sejam bem escolhidas. Por isso, evite salgados muito oleosos, ou alimentos com muito açúcar. Em vez disso, o ideal é valorizar frutas, compostos integrais e outros que façam bem ao organismo. Estimular os jovens a pedir este tipo de alimento pode fazê-los repetir o procedimento também fora do ambiente escolar, melhorando ainda mais sua saúde ao longo do tempo.

Papel fundamental no período de crescimento

Não é preciso dizer o quão importante é a alimentação no processo de crescimento de crianças. Comer bem, ingerir as quantidades certas de proteínas, vitaminas e todos os demais componentes fará toda a diferença no desenvolvimento, físico e psicológico, dos jovens. Como a escola é o local onde passam boa parte de seus dias, eles devem ter opções de alimentação saudável na cantina da escola, que auxiliem e complementem a alimentação fornecida pela família.

Luta contra a obesidade infantil

Um dos principais problemas vividos na sociedade brasileira é a questão de obesidade infantil. Crianças acima do peso não é raridade, infelizmente. São muitos os efeitos ruins, não só para a saúde, que isso traz. Sendo assim, mais uma vez a escola se torna ferramenta de inclusão e melhoria da situação.

Estimular uma alimentação saudável nas cantinas escolares ajuda bastante. Melhor ainda é educar a criança, e os familiares sempre que possível, para que haja uma melhora na saúde e no bem-estar do jovem.

Trazer conscientização para a família, gerando ciclo virtuoso

Em qualquer processo de evolução alimentar, a escola não está sozinha. Sempre é importante que o aluno e a família dele tenham consciência e participem. Porém, a única forma de a instituição de ensino mostrar autoridade no assunto é aplicando o que prega.

De nada adianta fazer cartazes e palestras sobre como cuidar da saúde de crianças e adolescentes, se a cantina não tiver um cardápio adequado ao discurso. Mostrar aos pais que a escola realmente tem uma preocupação com a alimentação saudável na cantina da escola gera um ciclo positivo, que poderá ser replicado também na casa do jovem.

Dica de leitura: Família e escola: saiba como aproximar os pais da instituição

Melhora na aprendizagem dos conteúdos

E não é só nos aspectos ligados à saúde que uma alimentação saudável fornecida pela cantina auxilia. O ensino também terá impactos positivos claros. Afinal, comer de forma balanceada, mesmo que seja apenas um lanche, aumenta a sensação de bem-estar do jovem.

Com o aluno se sentindo leve e mais disposto, a tendência natural é de que ele permaneça mais concentrado e por mais tempo, aumentando sua capacidade de atenção para o conteúdo ensinado pelos professores e melhorando seu conhecimento, o que no fim fará total diferença na vida do garoto ou da garota.

Por outro lado, uma alimentação cheia de doces e carboidratos, por exemplo, pode deixar a turma muito mais agitada e dispersa, o que significará mais conversas paralelas e maior dificuldade de aprendizagem, sem contar as possibilidades de isso desmotivar os professores e os próprios jovens, o que torna a situação ainda pior.

Dica de leitura: Como motivar professores desmotivados?

Melhora no convívio social

Todos os argumentos aplicados às melhoras no ensino também valem para o convívio social na escola. Alunos mais calmos e concentrados podem se relacionar com mais respeito entre si e mesmo com os professores. Na contramão, jovens dispersos e agitados correm mais riscos de gerar atritos e uma relação mais turbulenta. Tudo pode ser melhorado com a oferta certa de alimentos saudáveis no lanche ou em qualquer refeição.

Com um aprendizado melhor e sendo reconhecida como um local de bom ambiente, qualquer escola vai se beneficiar, em todos os sentidos, de aplicar um cardápio saudável em seus refeitórios, já que a instituição receberá novos pais e alunos interessados em fazer parte daquele modelo.

Dica de leitura: Indisciplina na escola: Como lidar com alunos indisciplinados?

Ação governamental ao longo dos anos

Vale destacar que algumas ações por parte do Estado já foram tomadas em relação ao estabelecimento de regras para alimentação consciente nas instituições. Já existem portarias que tentam regulamentar e exigir das escolas uma preocupação especial com tema, ainda que a efetividade não seja total e o caminho ainda seja longo.

De certa forma, esta também acaba sendo uma vantagem de fornecer opções alimentação saudável nas cantinas escolares, já que ninguém quer bater de frente com o que é previsto em lei e pode acabar sendo fiscalizado de forma mais séria, gerando problemas em caso de desrespeito às regras.

Guia definitivo para a retenção de alunos em escolas particulares

Assine a newsletter do Proesc

Se essas informações sobre alimentação saudável nas cantinas escolares foram úteis para você, assine a newsletter do Proesc e receba conteúdos, dicas e novidades do mundo educacional!

LEITURAS RECOMENDADAS:

Guia completo: o que é rotina na educação infantil?

Como definir o calendário escolar? Entenda mais!

Tecnologia na educação infantil: como as escolas devem lidar?

Aproveite e curta também o nosso Facebook, siga-nos no Twitter e no Instagram e acompanhe nosso canal no Youtube! Para curtir o Proesc no Facebook, é só clicar no botão Like Page a seguir.

O que achou desse conteúdo? Deixe seu comentário