Como definir o calendário escolar? Entenda mais!

Tempo de leitura: 7 minutos

O calendário escolar é uma das atividades mais importantes relacionadas à gestão de uma instituição. É ele quem tem o papel de conduzir as atividades do ano letivo — desde os procedimentos burocráticos, como matrículas, até as ações necessárias para a socialização, como eventos e feiras.

A sua importância vai além da aproximação com pais e alunos. O calendário escolar é um documento oficial proposto pelo Ministério da Educação e de envio obrigatório à Diretoria de Ensino da região na qual a instituição está estabelecida.

Entenda com definir o calendário escolar

O artigo de hoje foi elaborado para fornecer dicas para a elaboração desse planejamento. Confira aqui algumas atitudes que a escola deve ter antes de tornar o documento oficial. Continue a leitura e saiba mais!

Reúna a equipe

Ao iniciar os processos de construção do calendário escolar, o primeiro passo é reunir a coordenação pedagógica e os professores, para que juntos possam dialogar sobre o futuro da escola.

O novo planejamento deve respeitar a opinião e o conhecimento de cada integrante da equipe, de igual para igual. O coordenador assume o posto de mediador desse debate, permitindo que todos os participantes possam expor suas ideias e opiniões, anotando todas as propostas levantadas e conciliando os interesses da instituição com o objetivo de chegar a um consenso.

Quanto mais conteúdo essa conversa tiver, mais o calendário será democrático e eficiente. Assim, todos os envolvidos sentirão que realmente fazem parte da escola, entendendo a importância de cada elemento do novo calendário. A tendência é que todos deem o seu melhor para que ele seja cumprido.

Analise os calendários anteriores

A construção do calendário escolar não deve ser baseada apenas no presente — os resultados dos anos anteriores devem ser considerados para que a instituição tenha uma perspectiva real sobre o que já aconteceu. Dessa forma, é possível identificar tanto o que deu certo quanto o que deu errado — e trabalhar para corrigir esses pontos.

Elaborar um relatório a respeito de cada evento é uma prática que ajuda nesse processo — assim como datas de provas, campeonatos, calendários de matrículas e outras medidas que compreendam essa etapa.

Por exemplo, se a rematrícula, no ano de 2017, foi marcada para o mês de outubro, mas uma grande parte dos pais só a efetuou em novembro, o período deve ser revisto. Esse tipo de ajuste faz com que a comunidade escolar fique mais satisfeita com o colégio e evita o excesso de trabalho fora das datas planejadas.

Permita a flexibilidade

O calendário escolar não deixa de ser um planejamento. Como tal, a equipe pode se deparar com imprevistos que podem obrigá-la a fazer ajustes ou até mesmo cancelamentos.

Para que uma tomada de decisão drástica não seja necessária, é importante que a escola organize encontros periódicos para revisitar o programa preestabelecido.

Também é possível montar comissões para cada evento. As comissões de matrículas, festas, exposições, feiras ou passeios devem estar sempre alinhadas para que os processos de tomada de decisão contem com um maior número de ideias.

Colha feedbacks

Faz bem para a imagem da instituição estar aberta ao diálogo com a comunidade escolar. Essa é uma medida bastante útil para acompanhar os efeitos do calendário ao longo do ano letivo.

Manter as atividades escolares alinhadas às demandas dos pais é de extrema importância para que o colégio conserve seus alunos e possa fazer sempre um bom trabalho, respeitando seu Projeto Político Pedagógico (PPP) e também a confiança depositada.

Saiba o que não pode ser esquecido

Para estar em conformidade com a lei e ao mesmo tempo atingir os objetivos de socialização e aproximação de pais e alunos, é importante que a instituição tenha consciência do que o calendário deve contemplar para que nenhum detalhe seja esquecido.

Primeiramente, cumprir o PPP é obrigatório. Depois de pontuar todos os detalhes para que ele seja cumprido, é necessário pensar nas atividades paralelas imprescindíveis para uma vida escolar mais harmônica, como as que listaremos a seguir.

Avaliações

A data das avaliações precisa ser muito bem pensada. É importante tomar cuidado com os feriados e considerar o tempo necessário para que os estudantes possam se preparar para as provas sem ser prejudicados.

Em ano de Copa do Mundo, a atenção deve ser redobrada. Muitas escolas se esquecem dos dias de jogo e precisam modificar o calendário às pressas a pedido dos pais.

Festividades

Gincanas, campeonatos e festa junina são exemplos de ações necessárias para a integração de alunos e da comunidade em geral.

Esse planejamento deve ser feito minuciosamente, cuidando para que o cumprimento dos dias letivos ocorra sem maiores problemas e tomando cuidado para que ele não coincida com outros períodos, como o de provas.

Invista em tecnologia

A tecnologia é uma grande facilitadora das rotinas e dentro de uma escola não seria diferente. Hoje, os sistemas de gestão otimizam o tempo e o trabalho dentro das instituições e funcionam como verdadeiros apoios quando o assunto é o calendário escolar.

Os recursos disponíveis nesses softwares automatizam muitos processos. Com isso, a escola consegue ter tempo para construir um calendário de atividades pedagógicas e eventos, os quais têm como objetivo enriquecer a formação dos alunos e atrair novos estudantes para a instituição.

A rematrícula é um exemplo. Por meio do portal de pais e alunos, o processo pode ser realizado todo virtualmente, do próprio smartphone. Essa é uma facilidade que permite uma atenção maior às novas matrículas e um período mais extenso e flexível para que os atuais alunos possam registrar suas vagas para o próximo ano letivo.

Não podemos deixar de frisar a questão dos relatórios e a possibilidade de construir gráficos de cruzamento de dados internos e externos, analisando cenários passados e possibilitando uma projeção do futuro mais próxima da realidade.

Além disso, esses documentos ficam organizados e sempre disponíveis, não correm o risco de se deteriorar com o tempo e ainda há uma economia considerável de papel.

O planejamento e a execução do calendário escolar são fundamentais para que as atividades da escola possam ser executadas dentro da lei e sem maiores problemas. A instituição deve sempre agir com transparência, buscar a integração com pais e alunos e facilitar os processos para todos os envolvidos.

Calendário escolar

Assine a newsletter do Proesc

Se essas informações foram úteis para você, assine a newsletter do Proesc e receba conteúdos, dicas e novidades do mundo educacional!

LEITURAS RECOMENDADAS:

Matrícula digital: economia para a secretaria de educação

Gestão da secretaria escolar: O proesc é especialista

Guia completo da retenção de alunos para escolas e cursos

Para continuar recebendo notícias atualizadas a respeito do mundo educacional, siga nossos perfis nas redes sociais! Estamos no Facebook, YouTube, Twitter e Instagram. Até a próxima!

Para curtir o Proesc no Facebook, é só clicar no botão Like Page a seguir.

O que achou desse conteúdo? Deixe seu comentário