Como receber alunos novos no meio do ano?

Tempo de leitura: 7 minutos

Há diversas situações que podem fazer com que um aluno precise trocar de escola no meio do ano letivo. Mudança de cidade, de bairro, incompatibilidade com o método de ensino da antiga escola, entre outros, são os motivos mais comuns. Quando isso acontece, como receber alunos novos na escola?

É normal que haja um período de adaptação do aluno à nova realidade da escola escolhida por ele e pela família. Por isso, gestores devem elaborar estratégias que levem a um processo de recepção mais tranquilo, envolvendo a família, os novos colegas e os professores.

Sabemos que mudança de instituição de ensino em pleno andamento das atividades escolares não é a situação ideal de ensino/aprendizagem, mas existem maneiras de facilitar a adaptação tanto do calouro quanto da escola. Para saber como fazer com que esses novos alunos se adaptem rapidamente e acompanhem o ritmo da turma, continue lendo este artigo!

Período de adaptação

A chegada dos novatos em período normal — no início do ano — já é fator de ansiedade e tensão no ambiente escolar, pois requer uma preparação de toda a equipe. Imagine, então, quando se trata de crianças, ou mesmo jovens, que estão ingressando na escola já com conteúdo avançado nas matérias e avaliações sendo aplicadas? Além disso, há ainda a questão emocional, pois o ambiente é novo e elas não conhecem os colegas.

Por conta disso, o ideal é que seja dada uma atenção cuidadosa a esses novos alunos e suas famílias. Dessa forma é possível amenizar ao máximo as dificuldades que eles possam apresentar, tanto em termos de conhecimento quanto de comportamento.

Por outro lado, a instituição de ensino que recebe alunos transferidos no segundo semestre também precisa se adaptar a eles. Não basta inseri-los na turma e agir como se a integração fosse ocorrer instantaneamente, pois isso não vai acontecer.

A inserção dos novatos demanda esforços. À equipe de gestão e aos professores cabe agir de forma receptiva, visando ao acolhimento desses novos alunos, especialmente com os menores. Também é importante preparar a turma para a chegada do novo aluno, que tende a receber olhar diferenciado dos veteranos.

Continue a leitura e veja algumas ideias de ações para promover uma adaptação tranquila aos novos alunos.

Como receber alunos novos

Tudo é novidade quando há mudança de escola, tanto para a família quanto para o aluno. Seria benéfico para ambos, em um primeiro momento, conhecer o ambiente em que ele vai estudar: a forma de funcionamento da escola, o projeto político-pedagógico, o espaço físico e os diferenciais, caso a escola ofereça (aulas extras, cursos extracurriculares, grupos de esporte, de leitura etc).

Agende uma reunião

Quanto mais informações família e aluno tem, mais facilmente conseguem se sentir à vontade no novo ambiente e a adquirir confiança na equipe de coordenação pedagógica. Por isso, nada muito formal: procure ter uma conversa mais descontraída, deixando-os livres para fazer perguntas.

Faça essa apresentação em um tom mais leve, fornecendo informações a partir das dúvidas que forem surgindo. Nem sempre adianta muito comunicar aos pais sobre todo o funcionamento da escola. Pode ser mais interessante antecipar as noções gerais e deixar os detalhes para quando as questões forem surgindo na prática.

Oriente-os, também, a consultar o projeto político-pedagógico, o site da instituição e o software para acompanhamento das notas para conhecerem mais sobre o local que seu filho vai frequentar. Porém, isso não substitui o fato de que os gestores precisam estar à disposição, principalmente nesse momento inicial.

Promova ações relacionadas às diversidades

​Observando o aspecto comportamental, a escola deve promover ações junto aos seus alunos que privilegiem a convivência com a diversidade cultural e étnica. Idealmente, essas ações já devem fazer parte da escola, independentemente de ela receber um aluno novato.

Acompanhe as notas

Ao fazer a matrícula, o novo aluno entrega seu histórico escolar e, a partir das notas que ele já tem e das disciplinas que foram cursadas na escola antiga, o coordenador pode estabelecer a necessidade de tarefas extras ou mesmo a redistribuição de pontos.

Se o problema estiver localizado nas notas baixas, é preciso encaminhar o aluno para aulas de reforço até que ele atinja um grau de nivelamento com a turma. Mas, atenção: isso tem de ser conversado reservadamente com os pais e com a criança para evitar qualquer constrangimento dentro da sala de aula.

Observando o aspecto pedagógico, a coordenação deve solicitar aos seus professores que elaborem uma avaliação diagnóstica para verificar o atual estágio de conhecimento do novo aluno. Se não for possível fazer isso com relação a todas as matérias, pode ser interessante fazer, pelo menos, em Língua Portuguesa e Matemática.

A partir do resultado dessa prova, podem ser elaboradas estratégias de ensino visando a integração do novo aluno ao grupo. Caso seja necessária a elaboração de um projeto específico para uma disciplina que o aluno não tenha cursado na outra escola, isso deve ser feito pela coordenação pedagógica e pelo professor da disciplina envolvida.

Por exemplo, um aluno que chega ao 8º ano do ensino fundamental pode ter não ter tido contato, no primeiro semestre, com disciplinas como Língua Espanhola ou Redação. Nesse caso, uma conversa com o professor responsável é fundamental para a orientação de estudos e de trabalhos a serem desenvolvidos para que o novato saiba os fundamentos básicos daquele conteúdo.

Crie um sistema de tutoria

Uma maneira especial de receber alunos novos no meio do ano é designar um grupo de veteranos para servirem de tutores do novato. Além de delegar responsabilidades — especialmente aos jovens do ensino médio —, pode-se evitar transtornos maiores, como a prática de bullying. Isso porque o novato pode se sentir mais à vontade com colegas do que com professores.

Para isso, antes de tudo é preciso escolher com cautela aqueles alunos que tenham maturidade, capacidade de liderança e perfil adequado para essa atividade. Converse com eles sobre o que pode ser feito, como técnicas de apresentação, tour pela escola nos momentos de recreio, apresentação dos funcionários etc.

Deixe que eles também sugiram maneiras de receber o novo colega, mas acompanhe o desenvolvimento desse projeto para que a tutoria não termine em uma dependência.

A escola, portanto, tem um papel ativo na adaptação do novato e deve considerar aspectos pedagógicos e comportamentais na hora de definir estratégias para que essa fase transcorra da melhor maneira possível para que o educando e sua família fiquem satisfeitos com a instituição.

Você gostou dessas sugestões de maneiras de receber alunos novos? Então aproveite para saber tudo sobre a captação de alunos no nosso e-book.

Assine a newsletter do Proesc

Se as nossas dicas sobre como receber alunos novos no meio do ano foram úteis para você, assine a newsletter do Proesc e receba conteúdos, dicas e novidades do mundo educacional.

LEITURAS RECOMENDADAS:

Gestão da secretaria escolar: O proesc é especialista

Solução online para escolas e cursos: como acompanhar professores?

A importância do software de gestão para as escolas e cursos

Aproveite e curta também o nosso Facebook, siga-nos no Twitter e no Instagram e acompanhe nosso canal no Youtube!

Para curtir o Proesc no Facebook, é só clicar no botão Like Page a seguir.

O que achou desse conteúdo? Deixe seu comentário