Você sabe como avaliar os professores em sua escola ou curso?

Tempo de leitura: 7 minutos

Parabéns! Você é o diretor de uma bela instituição de ensino com uma infraestrutura de dar inveja a todas as outras. Você espera que tudo esteja perfeito para que pais e alunos fiquem satisfeitos. Mas como ter certeza sobre a qualidade dos professores que ali trabalham? Será que dá para confiar apenas no belo currículo que eles têm? Você sabe como avaliar os professores da sua escola ou curso?

Avaliá-los continuamente garantirá que eles não estão somente cumprindo o planejamento, mas procurando constantemente seu crescimento profissional.

Por isso, criamos este artigo em que você poderá descobrir como avaliar os professores e como esse trabalho é fundamental para garantir a qualidade de ensino em sua escola ou curso. Boa leitura!

Por que avaliar os professores?

A ideia de avaliar professores é um assunto discutido há bastante tempo, principalmente nos Estados Unidos. Ela surgiu quando pesquisas mostraram que o professor é um dos principais responsáveis pelo aprendizado do aluno, destacando, assim, sua importância no processo de ensino-aprendizagem.

Uma vez provado que um bom professor tem uma influência positiva em seus alunos, muitos países passaram a acreditar que investir neste profissional é uma das chaves para o progresso.

No Brasil, a LDB (Lei de Diretrizes e Bases), em seu artigo 12, coloca que é dever da escola acompanhar o professor para verificar se o seu plano de trabalho está sendo cumprido. Porém, ela não define o modo como ele deve ser avaliado. O que fazer então? A seguir, você verá algumas dicas de como fazer esta avaliação.

O que deve ser observado?

Não é tão simples avaliar os professores, considerando que eles são profissionais com grandes responsabilidades. Além de terem que dominar o conteúdo que lecionam, ainda devem conhecer técnicas pedagógicas, didáticas e metodológicas e estimular um bom relacionamento social para com seus alunos.

É sempre bom ter em mente que a avaliação não tem o objetivo de punir o professor, mas de contribuir para que ele esteja revendo seu trabalho e suas atitudes para poder crescer em sua vida profissional e até mesmo pessoal.

Para que seja confiável, essa avaliação deve acontecer de forma contínua e ter seus critérios previamente estabelecidos entre docentes e a direção.

Deve-se também tomar o cuidado de não se avaliar somente um aspecto do trabalho, mas, ao mesmo tempo, não querer avaliar detalhes demais, tornando a avaliação improdutiva.

Entre alguns pontos a serem avaliados, podemos destacar:

  • o cumprimento do conteúdo lecionado e registrado no diário de classe;
  • como é o relacionamento do professor com os estudantes e o seu controle da sala;
  • o seu relacionamento com os profissionais dos outros setores;
  • a sua participação nas reuniões pedagógicas;
  • a sua pontualidade;
  • e o que ele faz para inovar no processo de aprendizagem.

É importante que sejam utilizados vários tipos de avaliação e que ela aconteça durante momentos distintos do ano, para que não se tenha uma visão única sobre o trabalho do professor.

Como avaliar os professores?

A seguir, veremos alguns exemplos de como avaliar os professores:

Peça aos professores que façam uma autoavaliação

Esse é um instrumento bastante utilizado e que pode ser feito ao final de cada semestre e retomado durante o ano letivo. Por isso, é importante que seja feito por escrito.

A autoavaliação pode ser feita em forma de um questionário com respostas previamente preparadas, para que o professor apenas escolha e assinale o que for mais apropriado. Ou, podem conter itens para que o educador responda de forma dissertativa.

O importante é que não seja longo, pois ficará cansativo e as respostas se tornarão automáticas ou muito genéricas sobre o assunto.

Uma boa ideia é pedir para que o professor faça uma lista de momentos que foram marcantes naquele semestre, sejam eles bons ou ruins.

Desenvolva um questionário para os alunos

É utilizado, geralmente, com os alunos mais velhos, pois assim como existem os estudantes maduros e conscientes, existem também aqueles que acabam vendo isso como uma oportunidade de se vingar do professor por um desempenho ruim na matéria.

Assim como na forma anterior, é interessante criar formulários objetivos e de fácil compreensão.

Ouça os representantes de classe

Muitos alunos se sentem mais à vontade quando conversam entre si. Cabe aos seus representantes comunicarem ao coordenador ou à direção as opiniões dadas pelos colegas. Essa é uma forma de avaliar os professores e manter um bom relacionamento com os alunos.

Faça o acompanhamento de algumas aulas

Uma vez combinado desde o início do ano letivo, o coordenador ou mesmo o diretor podem decidir a qualquer momento assistir a uma aula do professor. Também existe a possibilidade de que seja gravada uma aula para depois assistirem juntos e comentarem sobre ela.

Observe o que o professor tem feito para inovar nas aulas

É certo que não dá mais para continuar apenas com a velha dupla lousa e o livro didático. Seja por meio do uso de soluções online ou com recursos mais simples, mas criativos, o professor deve levar para dentro da sala de aula novas maneiras de ensinar um conteúdo.

Aproveite que você assistirá a uma aula e observe se o professor está usando algum material ou técnica diferente e inovadora. Mas tenha cuidado! Não dá pra inovar sempre e pode ser que justo naquela aula não haja nada de tão novo.

Peça aos professores para registrarem no diário de classe sempre que lançarem alguma atividade diferente. Assim, fica mais fácil para acompanhar o trabalho que está sendo feito em sala.

Converse com ex-alunos

Já que eles não têm mais vínculo com a escola, as opiniões dos ex-alunos tendem a ser sinceras e claras. Desta forma, se obtêm uma visão bastante realista sobre os professores e como são suas aulas.

Incentive novos cursos e indique leituras para aperfeiçoamento

A escola deve ainda considerar os cursos de aperfeiçoamento feitos pelos professores, desde que devidamente comprovados por meio de certificados, bem como leituras realizadas e a entrega de relatórios analíticos sobre o que foi lido. Tudo o que venha a contribuir com a formação continuada do educador.

O que fazer com os resultados obtidos?

De nada adianta ter todo o trabalho de se fazer uma avaliação, se nada for feito com os resultados obtidos.

É necessário que ocorram reuniões individuais e constantes entre direção, coordenação e professores. Elas, servirão para que sejam comentados os pontos fortes e fracos levantados durante a avaliação.

A direção deve fazer uma devolutiva por escrito ao professor com os devidos elogios e sugestões de mudança que acreditam que devam acontecer. Este é o momento de motivar os professores, para que busquem melhores práticas.

Deve-se manter um relatório por escrito destas reuniões para, se necessário, ser retomado mais tarde.

Você viu, neste artigo, que a avaliação dos professores deve ser realizada de forma contínua para garantir a qualidade do ensino em sua escola.  Existem várias formas de realizá-la também. Agora, você decide como avaliar os professores e com que frequência isto acontecerá!

Agende uma demonstração

Assine a newsletter do Proesc

Gostou deste artigo e quer deixar a sua opinião sobre como avaliar os professores em sua instituição de ensino? Deixe o seu comentário aqui no post falando um pouco sobre o assunto! Assine a newsletter do Proesc e fique atualizado sobre o mundo educacional!

Quer mais dicas e informações interessantes? Então, curta nosso Facebook, siga-nos no Twitter e no Instagram e acompanhe nosso canal no Youtube!

Para nos curtir no Facebook, é só clicar no botão Like Page a seguir.

O que achou desse conteúdo? Deixe seu comentário

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.