Pesquisa de satisfação com pais e alunos: saiba como fazer!

A cada dia, surgem novas faculdades e escolas particulares e públicas. Com o aumento da concorrência, destaca-se não só quem oferece o melhor ensino como também quem está mais disposto a dialogar com os pais e alunos. Nesse sentido, a pesquisa de satisfação com pais e alunos assume um papel estratégico para a gestão escolar.

Afinal, a melhoria de processos e da qualidade das instituições de ensino depende do esforço integrado de todas as pessoas envolvidas nela. Não se trata apenas de aumentar a lucratividade, mas de oferecer uma boa experiência educacional que vai dar, ao estudante, conhecimentos para toda a vida.

Quer saber mais sobre pesquisa de satisfação com pais e alunos? Continue a leitura!

Comunicação eficiente para redução da inadimplência escolar

Por que fazer uma pesquisa de satisfação com pais e alunos?

Quando se fala em educação, muitas vezes, é difícil enxergar os pais e alunos como clientes, dada a sua importância. Porém, a verdade é que, principalmente nas instituições particulares, o comportamento deles é similar ao de outros setores, ainda mais quando se trata da satisfação.

De fato, diversas pesquisas e o próprio conhecimento empírico demonstram que clientes satisfeitos adquirem produtos ou contratam serviços das empresas novamente. E, mais do que isso, eles as recomendam a outras pessoas — o chamado marketing boca a boca.

Por outro lado, clientes insatisfeitos cortam as relações com as empresas e compartilham as experiências com os outros. Na era das redes sociais, isso pode ser suficiente para acabar com a reputação de uma escola.

Assim, no caso das instituições de ensino, a pesquisa de satisfação com pais e alunos é fundamental para se conhecer pontos de melhoria e identificar pais e alunos insatisfeitos. Pode ser tanto uma oportunidade de se corrigir problemas quanto de estreitar a relação com os clientes.

O que pode ser avaliado na pesquisa de satisfação com pais e alunos?

Esse tipo de pesquisa apresenta várias possibilidades de acordo com o serviço oferecido em cada escola. Inclusive, essa é uma grande vantagem, pois é possível adaptar os questionários às necessidades da escola e do público específico com o qual se trabalha.

Desse modo, pode-se aplicar uma pesquisa para se conhecer a satisfação com:

Qual a importância para os pais e os alunos?

Uma pesquisa de satisfação com pais e alunos não é importante apenas para a instituição de ensino. Muito pelo contrário, os pais e alunos são os maiores beneficiados, uma vez que as melhorias sugeridas podem se reverter em benefícios para eles. Afinal, eles são os públicos que recebem os serviços oferecidos pela escola.

Ao ouvir o outro lado, a instituição de ensino promove um maior entrosamento, contribuindo para o alinhamento dos objetivos de ambas as partes. Quando expressa sua opinião, o cliente sente que tem o poder de mudar o que não lhe agrada. Ele é valorizado e respeitado, adquirindo uma melhor imagem da empresa.

Como fazer uma pesquisa de satisfação com pais e alunos?

Por mais que uma pesquisa de satisfação com pais e alunos ofereça benefícios para ambos os lados, é preciso saber aplicá-la de forma correta. Ela não pode ser um incômodo para o público, pois o resultado pode ser totalmente o contrário do que se espera.

É bom destacar que o pior resultado de uma pesquisa não é um feedback negativo, mas a falta de adesão. Quanto mais pessoas responderem ao seu questionário, mais efetiva ela será, oferecendo um melhor panorama sobre a situação da instituição de ensino.

Dito isso, a seguir, vamos detalhar os passos para a aplicação de uma pesquisa de satisfação com pais e alunos. Confira!

1. Crie um questionário

Primeiro, deve-se criar a pesquisa em si. Para isso, é preciso fazer tanto questões mais gerais, como “De 0 a 10, qual o seu nível de satisfação?”, quanto aquelas mais específicas, do tipo “Você gosta de tal material utilizado em sala de aula?”.

Esse nível de detalhamento é importante para conhecer pontos diretos que devem ser mudados ou conservados. Já as perguntas amplas apenas justificam que, mesmo com o desejo de mudanças, o pai ou aluno está satisfeito de modo geral.

Outro ponto fundamental de ser perguntado é se a pessoa recomendaria a escola para outra. Afinal, esse é um dos fatores que mais determinam o sucesso de uma empresa e a satisfação dos clientes, uma vez que ninguém indica algo de que não gosta e no qual não confia.

2. Escolha um canal

A forma mais efetiva de fazer uma pesquisa, atualmente, é enviando-a por e-mail ou deixando um link no site. Isso porque outros canais, como o telefone, não garantem o anonimato, o que pode comprometer a sinceridade nas respostas.

Deixar uma caixa de sugestões na secretaria ou recepção também pode funcionar, mas não há o mesmo alcance do e-mail. No entanto, ele também precisa ser atrativo e com os objetivos da pesquisa de satisfação com pais e alunos bem explicados para não haver rejeição.

3. Aplique a pesquisa

Definidos o questionário e o canal, agora é aplicá-la de fato. É importante dar um tempo para que a pessoa possa respondê-la. Obviamente, nem todo mundo deve fazer isso, mas, se a taxa de resposta não for satisfatória, reenvie mais uma ou duas vezes, refazendo o e-mail.

4. Mensure os resultados

Com as respostas em mãos, é hora de conferir todos os resultados. Para ter dados mais consistentes, é necessário que a pesquisa contenha respostas prontas e fáceis de gerar indicadores.

Por exemplo, ao perguntar o nível de satisfação geral, as respostas podem ser:

  • muito satisfeito;
  • satisfeito;
  • pouco satisfeito;
  • insatisfeito;
  • muito insatisfeito.

No final, a sua pesquisa pode indicar que 30% das pessoas que responderam estão muito satisfeitas, 40% satisfeitas, 15% pouco satisfeitas, 10% insatisfeitas e 5% muito insatisfeitas.

5. Divulgue os resultados

Por fim, não adianta fazer uma pesquisa de satisfação sem divulgar os resultados. Tanto quem respondeu quanto quem não o fez poderá perceber a seriedade da pesquisa de satisfação com pais e alunos e saber como a instituição está sendo vista por outros pais e alunos.

Além disso, é fundamental falar o que será feito a partir dos resultados da pesquisa de satisfação de satisfação com pais e alunos, pois essa é uma ferramenta importante para a percepção da imagem da instituição de ensino. E, acima de tudo, é uma forma de mostrar que ela está aberta a ouvir e a melhorar sempre.

Fale com um consultor

Assine a newsletter do Proesc

O que achou de aprender como fazer uma pesquisa de satisfação? Quer ver mais posts sobre gestão escolar? Assine a newsletter do Proesc e acompanhe todas as novidades!

VEJA TAMBÉM:

Gestão financeira escolar: O proesc é especialista

5 Principais fatores que todo gestor precisa saber sobre evasão escolar

Solução online para escolas e cursos: como acompanhar professores?

Curta a página do Proesc no Facebook e seja o primeiro a receber as principais novidades e conteúdos educacionais. Para curtir é só clicar no botão Like Page a seguir.

Deixe seu comentário aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 4 =

Gestão Escolar

  • Fazer a gestão escolar online vale a pena?

    Um dos maiores privilégios que a tecnologia trouxe para a atualidade é a possibilidade de moldarmos nossas atividades do dia a dia como quisermos. Isso se estende à gestão escolar, visto que uma instituição de ensino é composta por áreas diversas, e administrá-las é um grande desafio. São inúmeras tarefas executadas e controladas diariamente, que...

    Transformação digital nas Escolas: o que você precisa saber

    Tecnologia e educação estão cada vez mais próximas. Seja para melhorar a experiência do aluno no ensino-aprendizagem ou melhorar a gestão escolar, a transformação digital nas escolas agora é uma realidade. Entenda neste artigo o que é esta transformação e como implementá-la na sua instituição. O que é transformação digital? Transformação digital é o processo...

  • Gestão de Dados Escolares: tudo o que você precisa saber

    Fazer uma boa gestão dos dados escolares é fundamental para o sucesso de uma instituição de ensino. No entanto, poucos gestores escolares conhecem sobre o assunto. Então preparamos um artigo completo para ajudar você na gestão dos dados da sua escola ou curso. O que são dados escolares? Dado é um valor atribuído a alguma...

    3 Lições da Pandemia para Gestores Escolares

    Certamente a educação foi um dos setores mais afetados pela pandemia do novo coronavírus. As escolas fecharam, as aulas passaram a ser online e a relação professor – aluno mudou. Mas o que aprendemos com tudo isso? Neste artigo selecionamos 3 lições da pandemia para gestores escolares. Lição 1: O futuro estava mais próximo do...

  • Escola Remota: passo a passo para adaptar

    Apenas aulas remotas não são suficientes para fazer sua escola funcionar de forma remota. Descubra neste artigo o passo a passo para adaptar sua instituição de ensino para uma escola remota. O que é uma escola remota? Com o impedimento das atividades presenciais nas escolas devido a pandemia do novo coronavírus, as instituições de ensino...

    3 Dicas de Biossegurança para Escolas

    A pandemia do Covid-19 afetou profundamente a educação no Brasil e no mundo. Protocolos e medidas de biossegurança foram criados para conter o avanço do novo coronavírus. Com as escolas não foi diferente! Entenda neste artigo a importância da Biossegurança para Escolas e 3 dicas de como aplicar. O que é Biossegurança? De acordo com...

  • 5 dicas para o retorno das aulas presenciais

    Com a diminuição de casos do novo coronavírus, alguns estados brasileiros já estão executando os planos de retomada das atividades econômicas. E com as instituições de ensino não é diferente. Neste artigo, selecionamos dicas práticas que vão auxiliar no retorno das aulas presenciais da sua escola ou curso. Confira: Dica 1: atente-se para as decisões...

    Como adaptar a rotina escolar durante a Pandemia

    Com a paralisação das atividades presenciais das instituições de ensino, a rotina escolar sofreu diversas mudanças. Com o aumento das atividades à distância, os alunos, responsáveis, professores e gestores escolares precisam se adaptar à nova realidade. Por quê adaptar a rotina escolar? As paralisações pegaram todas as instituições de ensino de surpresa, e por isso,...

  • 5 funcionalidades do Proesc que ajudam sua escola na quarentena

    A pandemia do novo coronavírus (COVID-19) tem afetado bastante nossas rotinas, e com as escolas e cursos não está sendo diferente. Sabemos que nesse momento cada um precisa fazer sua parte para evitar ao máximo a propagação do vírus. Para que sua instituição de ensino não sofra tantos impactos com as paralisações devido ao COVID-19,...

Scroll to top