Saúde Mental dos Alunos em tempos de Pandemia

Tempo de leitura: 4 minutos

A pandemia do novo coronavírus (COVID-19) atingiu proporções globais, causando um grande impacto na comunidade escolar como um todo. Neste artigo vamos abordar como todas essas mudanças tem afetado a saúde mental dos alunos em tempos de pandemia.

Dicas para sua escola combater o coronavírus

Em uma medida de segurança contra o vírus, escolas de todo o Brasil tiveram suas aulas presenciais paralisadas, uma prática do distanciamento social.  Esses meses de isolamento  representam uma enorme mudança na rotina de alunos e de escolas que, por sua maioria, não estavam preparadas para se adaptar aos modelos de aula a distância.

LEITURA RECOMENDADA: Os desafios da educação online em tempos de coronavírus

Tudo isso e o estresse causado pela pandemia gerou grandes desafios para os estudantes. Problemas como a preocupação com o futuro, dificuldade em acompanhar aulas online e a solidão da quarentena são alguns exemplos do porquê a saúde mental dos alunos tende a se tornar pior.

Assim, para ajudar os alunos da melhor maneira possível, é preciso que a comunidade escolar, de professores até familiares, busquem se educar e entender a perspectiva e as dores que esses alunos estão enfrentando, e como as consequências da pandemia afetam eles e o seu dia a dia. 

Mudança radical no estilo de vida

Com a chegada do COVID-19, veio também medidas e restrições visando a segurança da população. Isso significa uma mudança drástica na rotina de todos os alunos afetados, que de repente se viram sem contato com aulas presenciais diárias, colegas de classe ou seus professores.

Apesar dos esforços de algumas escolas em ir para frente com as aulas, em sua grande maioria as instituições, principalmente públicas, não estavam preparadas para um modelo de educação online. Muitos professores e diretores de escola se viram com uma grande dificuldade de adaptação para o online. 

A falta de planejamento e ferramentas adequadas para aulas a distância são, hoje, uma grande fonte da ansiedade e incertezas para os alunos. Tentativas de aulas improvisadas e o uso de ferramentas ultrapassadas pela internet resultam apenas em frustração, por não serem práticas ideais ou realmente produtivas.

Alguns desses alunos não têm acesso a internet, fazendo com que seja ainda mais difícil para os mesmos tentar acompanhar tudo. Todos essas dificuldades que os jovens sofrem influenciam, por fim, o estado mental dos mesmos.

Isolamento social e medo causados pela epidemia 

 O isolamento social pode ser considerado a principal medida de segurança recomendada por autoridades de saúde durante a pandemia. 

Apesar de necessário, a quarentena também traz dificuldades emocionais causadas pela solidão dos alunos, visto que passar muito tempo longe de outras pessoas é difícil: a saudade de amigos e família é também acompanhada pelo medo e preocupação da proliferação do vírus.

Com o distanciamento social, o tempo que os alunos passavam na escola agora é substituído por um período de quarentena contínuo. Durante um período de crise como uma epidemia é comum surgir pensamentos negativos sobre o futuro. Isso faz com que muito desses alunos percam aos poucos seus contatos, e se isolem, se sentindo solitários. 

LEITURA RECOMENDADA: Como adaptar a rotina escolar durante a Pandemia

Vale ressaltar que aqueles que estão especialmente em risco são alunos que já sofriam com transtornos mentais, como ansiedade e depressão, visto que o impacto dessa nova realidade e do isolamento social pode agravar ainda mais a saúde mental desses alunos.

O momento de pandemia é acima de tudo um período de adaptação para pais, alunos, professores e gestores escolares. Cuidar da saúde mental é fundamental para que possamos superar todas esses desafios!

Assine a newsletter do Proesc

Quer receber em primeira mão os artigos do blog do Proesc.com? Então assine a newsletter do Proesc e receba conteúdos, dicas e novidades do mundo educacional!

LEITURAS ALTAMENTE RECOMENDADAS:

Como adaptar a rotina escolar durante a Pandemia

O que é ensino colaborativo e como aplicá-lo na escola?

9 dicas para elaborar projetos escolares

Aproveite e curta também o nosso Facebook, siga-nos no Twitter e no Instagram e acompanhe nosso canal no Youtube!

Para curtir o Proesc no Facebook, é só clicar no botão Like Page a seguir.

Proesc.com

O que achou desse conteúdo? Deixe seu comentário